Matérias de março: dicas úteis de culinária

A capa da Menu de março é assinada por mim. Falo de duas coisas deliciosas: bacalhau e azeite! Foto: Reprodução
A capa da Menu de março é assinada por mim. Falo de duas coisas deliciosas: bacalhau e azeite! Foto: Reprodução

Tenho colaborado com alguns veículos importantes de gastronomia, falando sempre do assunto que mais gosto: cozinhar. Tudo para facilitar sua vida na parte mais deliciosa da casa.

Em março, fui capa da revista Menu, com uma reportagem sobre bacalhau e azeite. Também estou na revista Casa e Comida, falando de acelga (na verdade, couve-chinesa!) e de um assunto que rende muito: peixes “desprezados” ou menos óbvios, como porquinho, sardinha…

Também colaboro com o UOL Comidas e Bebidas, matérias que faço com muito carinho. O projeto gráfico do site deles está lindo, com galerias de receitas bem úteis. Aqui coloco para você um apanhado das minhas matérias por lá, tenho certeza de que vão te ajudar a cozinhar melhor. #ficadica:

Panela de pressão sem medo: como usar o utensílio sem explodir a casa

Um texto muito gostoso de escrever. Eu mesma tinha muito medo de usar panela de pressão, achando que a tampa ia voar pelos ares! Mas, com cuidado, é possível tirar proveito desse utensílio incrível. A economia de tempo é enorme!

Aproveitamento máximo: grão-de-bico
Eu adoro grão-de-bico. A FAO declarou recentemente que 2016 é o ano das leguminosas! Para quem não sabe, o termo leguminosas (ou fabáceas, na denominação mais recente) engloba diversos tipos de grãos, como feijões, lentilhas, ervilhas e, claro, o grão-de-bico. São muito ricas em proteínas e carboidratos. Por isso, são particularmente importantes para os vegetarianos. Sabendo preparar, deixando de molho direitinho, ficam muito mais macias e tranquilas de digerir. Nesta matéria, eu ensino a preparar grão-de-bico em receitas deliciosas e fáceis.

Tá na época: goiaba
Março foi mês das goiabas. Ainda tem bastante goiaba nos mercados, então as dicas são super aproveitáveis. Eita fruta boa! Rica em vitamina C, é uma delícia de consumir fresca ou no preparo de doces variados. Não se engane: dá para fazer várias comidas salgadas com goiaba, inclusive catchup. Veja lá:

Leites vegetais
Esta matéria é muito querida para mim. Desde que descobri ser intolerante à lactose, em 2013, passei a dar muito valor aos “leites” vegetais caseiros. Além de serem mais saborosos, o preço também é mais amigo. Quando comecei a comprar esses leites, o litro custava cerca de 12 reais. Agora, passa de 20 reais em alguns mercados. Por isso a opção caseira é sempre válida, além de ser mais saborosa que a industrializada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *